Projeto distribui chips com internet para mães periféricas com dificuldade de acesso em Belém
Projeto distribui chips com internet para mães periféricas com dificuldade de acesso em Belém

whatsapp-image-2020-09-19-at-182934.jpeg (720×649)

A Central Única das Favelas (Cufa) inicia nesta semana, em Belém do Pará, o cadastro de mães da periferia que irão receber um chip com acesso à internet e ligações ilimitadas. O projeto tem o propósito de conectar pessoas e abranger relações de impacto social.

O projeto Alô Social, neste primeiro momento, doará mais de três mil chips no Pará. A intenção é conectar pessoas que não têm acesso à internet.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que um em cada quatro brasileiros não tem acesso à internet, esse número representa 46 milhões de pessoas que não acessam a rede.

Além de trazer benefícios como WhatsApp ilimitado, ligações e internet livre, o Alô Social também contará com uma chancela da Unesco, que selecionará conteúdos educativos e culturais.

“Nosso foco principal também é de facilitar o acesso remoto para as aulas ministradas online nesse período de pandemia. Este será sem dúvidas o maior projeto e democratização do acesso a internet nas periferias do Pará”, afirma assessoria do projeto.

Para mais informações sobre o projeto:

E-mail:  [email protected]

Fonte: CUFA

Adicione seu comentário