Advogada afirma ter passado por revista ‘vexatória’ na Central de Triagem da Marambaia, em Belém
Advogada afirma ter passado por revista ‘vexatória’ na Central de Triagem da Marambaia, em Belém

130201.jpg (830×643)

Pelas redes sociais, a advogada disse que o fato ocorreu ao prestar serviços a um custodiado. Sead informou que pediu sindicância e apuração do fato.

Uma advogada relatou pelas redes sociais ter passado por revista “vexatória”, ficando apenas com roupas íntimas, ao prestar serviços a um custodiado na Central de Triagem da Marambaia (CTMAB), em Belém.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que pediu sindicância e apuração do fato.

De acordo com a Seap, o gabinete da secretaria recebeu memorando da central de triagem, confirmando a presença da advogada para o atendimento ao interno.

A diretora da unidade disse que a advogada foi conduzida para fazer procedimentos legais de revista por uma servidora e que, durante o processo, foi solicitado que retirasse o blazer e que ela fosse conduzida até a sala de atendimento aos presos, finalizando o atendimento e se retirando da unidade.

Ainda segundo a Seap, a advogada foi servidora da Seap, no cargo de agente prisional, lotada na Diretoria de Execução Criminal (DEC), e ela não teria negado o procedimento adotado na revista.

Em nota, a Seap disse ainda que solicitou esclarecimentos imediatos sobre a revista, “haja vista a gravidade dos fatos mencionados”.

FONTE: A PROVÍNCIA DO PARÁ

Deixe um comentário

Translate »
WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de ajuda ao usuário está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
Olá, como posso ajudar?